Polícia Civil prende suspeito por envolvimento no homicídio do jovem Gabriel

0
217

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deflagraram, na manhã desta quarta-feira (19), a Operação “Romanos 12:19”, com o objetivo de cumprir mandado de prisão temporária e mandados de busca e apreensão em desfavor de investigado pelo crime de homicídio que vitimou o jovem Giovani Gabriel de Souza Gomes.

Em breve, mais informações serão divulgadas pela Assessoria de Comunicação da Instituição.

Priscila Souza, mãe de Gabriel, na manifestação do dia 15 de junho — Foto: Ayrton Freire/Inter TV Cabugi

SOBRE O CASO

O corpo encontrado em avançado estado de decomposição na comunidade Pau Brasil, em São José de Mipibu, na Grande Natal, é mesmo do jovem Giovanne Gabriel de Souza Gomes, de 18 anos. A confirmação foi feita através do reconhecimento da impressão digital, feito pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) do Rio Grande do Norte, concluído no dia 15 de junho.

O pai de Gabriel, Jeová Gomes, declarou que havia reconhecido o corpo do filho pelas roupas que ele usava no último dia em que foi visto. “Reconheci pelo calção e pela camisa. Não dava para reconhecer mais porque o corpo estava em decomposição. Conheci também por um relógio que eu dei de presente para ele. Eu não tenho dúvidas que é o corpo do meu filho”.

Gabriel foi visto pela última vez na manhã do dia 5 de junho, quando saiu de casa no bairro Guarapes, em Natal, para ir de bicicleta à casa da namorada em Parnamirim. Preocupados com o desaparecimento, por nunca ter chegado ao destino, familiares e amigos iniciaram a busca por Gabriel e, na semana seguinte, chegaram a encontrar suas sandálias e a bicicleta em uma área de vegetação em Parnamirim, próxima à casa da namorada.

O corpo do jovem Gabriel foi encontrado no dia 14 de junho, em uma região de mata na comunidade Pau Brasil, em São José de Mipibu – a 30 km de Natal e a 20 km de Parnamirim. A perícia inicial apontou marca de tiro e braços atados.

Deixe uma resposta