PF mira grupo que pede intervenção militar e prisão de ministros do STF

0
170

Por Metrópoles — A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (27/11) a Operação Estabilidade para investigar um grupo que usava as redes sociais para pedir a intervenção militar e a prisão de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Um dos alvos é Renan Silva Sena, ex-funcionário do Ministério dos Direitos Humanos, demitido após divulgar vídeo com ofensas a autoridades.

A PF cumpre mandados de busca e apreensão em Brasília, Uberlândia (MG) e Taboão da Serra (SP).

A investigação teve início após a publicação de um vídeo feito em frente ao prédio do STF, por dois dos investigados, e publicado nas redes sociais, solicitando intervenção militar e afastamento e prisão de nove ministros do STF.

Com o aprofundamento dos trabalhos, foi possível constatar a participação deles em diversos atos semelhantes, inclusive com a arrecadação de fundos para financiar o movimento.

O processo tramita na 15ª Vara Federal de Brasília. Os envolvidos podem responder por crimes previstos na Lei de Segurança Nacional.

Foto: RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES.

Deixe uma resposta